Silas Malafaia, Marília Gabriela e Eli Vieira (Quem?!)

Silas Malafaia, Marília Gabriela e Eli Vieira (Quem?!)

9

Eu vi a entrevista com o Pastor Silas Malafaia e achei bem interessante o modo como ele defendeu seu ponto de vista, porém o único problema foi o fato de citar fontes científicas para o caso específico da homossexualidade.

 


Link Youtube | Veja na íntegra a entrevista do Pr. Silas Malafaia no De Frente com Gabi.

 

Nesse vídeo resposta o geneticista Eli Vieira esclarece do ponto de vista genético as questões levantadas pelo Pastor:

 


Link Youtube | O doutorando Eli Vieira apresenta estudos sobre Genética do Comportamento.

 

Em minha opinião essa divergência está longe de acabar, e o mais triste são as pessoas perdidas no meio da briga. Homossexuais que não se aceitam e se reprimem perante a sociedade, se sentindo diminuídos e afastados de Deus. Isso é triste… Ver pessoas com medo buscarem uma cura pro que não pode ser classificado como doença. Sendo agredidas, mutiladas e mortas simplesmente por existirem!

 

Para ciência e religião caminharem juntas alguém teria que ceder, o que jamais acontecerá. Estamos longe do fim dessa discussão, e acredito que é utópico acreditar piamente que a sociedade algum dia venha a aceitar demonstrações de afeto entre homossexuais, em público, de forma tão natural quanto manifestações entre héteros. Bem como é igualmente utópico acreditar que todos os gays irão em para igreja e se “libertarão” em Cristo. Sem chance.

 

Enquanto nada é resolvido e nunca será. O melhor é pregar o respeito e o bom senso. Pois afinal, somos todos humanos, cidadãos e porque não irmãos.

Victor Rocha
Viciado em videogame - ganhou do pai um Atari genérico pra compensar sua inabilidade futebolística e não parou mais. Curioso, lê quase tudo que aparece pela frente (Crepúsculo... Que vergonha!) e menos do que gostaria. Escreve contos para os amigos e análises de games para si, já que ninguém lê. É pai de uma princesa. Nunca acha que seus textos estão bons (e nunca estão).

Leia também...

 
Dê mais vida a Feedback Mag., para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual você comenta aqui na revista. Leva 2 minutos.
 
  • Daniel Tavares

    Meu caro, acredito piamente em seu texto mas a religião não vê os homessexuais como irmãos por questões ligadas a bíblia e eu já ouvi essa fala que quem não segui a fé Cristã como se deve não pode ser considerado irmão em CRISTO! Outro fator é que a Bíblia nunca disse para desrespeitar ninguém que seja ou mesmo atacar de forma indiscriminada! Creio que o ser humano sente a necessidade de se sentir sempre superior a alguém! E com esta minha afirmação podemos observar vários fatores históricos que demonstram isso. Se pudermos rever historicamente ações causadas por nós humanos como as cruzadas, escravidões em geral e por que não o Holocausto veremos do que somos capazes. Se sentir superior mesmo ferindo alguém é uma questão narcísica e porque não egocêntrica da nossa personalidade. O problema é que existem pessoas que não possuem um bloqueio apropriado para tais ações da nossa personalidade e com isso destroem toda boa forma de vida social que nós humanos poderíamos ter usufruir!

    • Victor Rocha

      Fala aê mano!
      Quando eu usei “irmão” no final do texto não foi no sentido específico de irmão em Cristo ou irmão na mesma fé e tal. Foi mais tipo: “Tu é meu brother, independente de religião.” Sacou? Eu sou horrível tentando explicar o que escrevo, mas você entendeu né?…. Abraço.

      • Daniel Tavares

        Dizem que o Silas postou um vídeo refutando esse cientista. Meu caro será que dá para você fazer um postagem comentando sobre esse tal vídeo e suas implicações?

        • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

          Ótima ideia Daniel, será que o Victor topa? O Silas citou um cientista líder do projeto genoma, e este afirma que não há indícios da homossexualidade ser um fator genético; pesquisei e achei falas do tal cientistas que confirmam isso.

          • Victor Rocha

            Esse eu não vi… Mas também será que vale apena? Divergências de opinião dentro do meio cientifico são tão comuns como religioso. Homeopatia funciona? Devemos pagar o dizimo? Gays nascem gays? Influência demoníaca ou problemas psicológicos? Falar em línguas? Demonização de religiões afro… Acho que são assuntos cujas respostas nunca serão definitivas ou melhor mesmo que definitivas nunca agradarão a todos e portanto serão sempre contestadas com ou sem embasamento. Mas me manda o link com o vídeo, fiquei curioso.

          • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

            Aqui o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=ve7-ryXY89w.

            Silas é um pândego, já começo fazendo “graça”, rs.

    • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

      Salve Daniel, bom comentário, só gostaria de acrescentar que a religião cristão vê sim homossexuais como irmãos, ou possíveis irmãos, ao ponto que baseando-se na Bíblia,que é a regra de fé e prática dos cristãos, não existe “pecadinho” e “pecadão”, cobiçar a mulher do próximo e “deitar-se com outro homem” são igualmente pecados. O lance é aceitar tal ato como pecado, que é onde geralmente divergem a pregação cristão convencional e os cidadãos homossexuais.

      • Daniel Tavares

        Concordo, pecado é pecado! Mas ninguém vê assim! Eu gostaria de saber onde se esses homens que pregam o dito “deus” deles creem mesmo em sua fé assim pregada? O meu Deus que eu creio é justo e verdadeiro um verdadeiro Juiz! Este meu Deus não precisa da justiça dos homens pois a sua já basta. O legal é que como cada pessoa é um mundo, Deus também tem sua formatação e sua singularidade específica a cada humano… Quem está certo aí já é outra questão, mas a preservação da vida isso é o nosso dever como Cristão.

        • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

          Daniel, uma coisa que vejo é que muita coisa que se fala e vende na mídia, não é o discurso real do cristão. Sei lá, é mal interpretado exatamente por quem não entende nada e nunca frequentou uma igreja pra saber o “clima”. Um mesmo discurso, é visto de diversas formas, e acho que é um pouco disso que ocorre com o Silas.