Resenhas

Resenha: O Velho Logan

0
Resenha: O Velho Logan

Imagine uma mistura entre os seguintes ingredientes: super-heóis/super-vilões, Mad Max e Os Imperdoáveis. O que sairia? A resposta é Wolverine - O Velho Logan.

Continue lendo...

Resenha – o Deus que intervém

0
Resenha – o Deus que intervém

Por algumas vezes já escrevi aqui que o problema do Brasil vai muito além do congresso nacional e palácio do planalto. Obviamente é fundamental resolve-los com urgência (sobretudo o planalto), mas não se deve ignorar a verdade que a raiz de nosso problema reside, de fato, no Brasileiro ou, melhor dizendo, na visão de mundo do brasileiro - mas fiquem tranquilos! Esse não será aquele papo esquerdista blasé.   Não me considero...

Continue lendo...

Resenha – Santos no Mundo

0
Resenha – Santos no Mundo

Na semana passada a resenha foi a respeito do melhor livro que li em 2015. Hoje resolvi falar de “Santos no mundo”, segundo melhor livro do ano passado e, com certeza, o melhor livro cristão que li em 2015 – e ele competiu com “Cristianismo Puro e Simples” de C.S. Lewis, por exemplo.

Continue lendo...

Resenha – Pare de acreditar no governo

1
Resenha – Pare de acreditar no governo

Em 2015, eu li vários livros. Alguns deles foram realmente muito bons. No entanto, se eu tivesse que apontar o melhor de todos, com certeza, seria esta obra magnífica de Bruno Garschagen.

Continue lendo...

Resenha – Política segundo a Bíblia

0
Resenha – Política segundo a Bíblia

O primeiro livro que li em 2016 foi “Política segundo a Bíblia” de Wayne Grudem. Esse foi o primeiro contato que tive com o autor e confesso que fiquei impressionado.

Continue lendo...

O que achei de “O Demonologista”

1
O que achei de “O Demonologista”

Recentemente terminei de ler o livro O Demonologista, de Andrew Pyper, já considerado um best seller e lançado no Brasil pela editora Darkside. A arte da capa já chama a atenção pelos detalhes: o artista fez com que parecesse um livro semelhante a uma bíblia avermelhada, com a lateral “gasta” para dar um ar de livro velho, daqueles que ficam guardados e intocáveis no fundo das estantes.

Continue lendo...

“A Lei”, de Frédéric Bastiat

1
“A Lei”, de Frédéric Bastiat

O homem pode viver e desfrutar da vida em dois modos: 1) dedicar seus esforços e habilidades intelectuais por meio do trabalho; 2) apropriando-se do produto de trabalho de um semelhante. Daí, na segunda forma se tem a espoliação (privar alguém de algo que era de seu direito).

Continue lendo...

Diário da Corte – O jornalismo esclarecido no tribunal da história

2
Diário da Corte – O jornalismo esclarecido no tribunal da história

O Brasil é terra onde a coincidência tem privilégio inigualável. A reincidência de fatos recorrentes, e a derivação destes em atos continuados agravantes, são encaradas como mera casualidade probabilística. Tão logo alguém se empenhe em demonstrar a correlação de um punhado de exemplos, será justiçado pelos tribunais da opinião pública, acusando-o como sendo o porta-voz a soldo de algum grupo de interesses, de algum partido ou de uma outra turba...

Continue lendo...

A Morte Egoísta de Ivan Ilitch

0
A Morte Egoísta de Ivan Ilitch

"A Morte de Ivan Ilitch" é um livro assustador. Poderia ser uma obra distópica, tal qual "1984", se não nos déssemos conta de que as aflições nela apresentadas acompanham a humanidade desde que a conhecemos.

Continue lendo...

Exageros franceses

0
Exageros franceses

Depois de dois séculos, o ambiente da elite francesa descrito em "Armance", primeiro romance de Stendhal, causa incredulidade, quando não riso. Não que o autor tenha culpa disso, afinal. Mas hoje, os arroubos do herói Octave de Malivert e as inquietações de sua amada Armance parecem apenas exagerados.

Continue lendo...