Contos e Crônicas

Carta aberta à São Paulo (Ou: Como voltei a acreditar no amor)

0
Carta aberta à São Paulo (Ou: Como voltei a acreditar no amor)

Bom dia, São Paulo. Acordei assobiando Young Folks.

Continue lendo...

Carta para o Meu Bem

0
Carta para o Meu Bem

Os músculos cansados se esforçavam para mover o corpo a cada passo que dava, subindo a rua escura e solitária. A noite estava boa; a brisa vinda de leste atenuava o calor atípico num mês de agosto. A lua estava quase cheia, e no meio da cidade não é possível ver muitas estrelas, mesmo numa noite clara. O garoto penetrava na escuridão da avenida, pela qual passavam poucos carros e...

Continue lendo...

Meu pai

0
Meu pai

A maior virtude do ser humano é o perdão. Pena ter descoberto isso na dor.

Continue lendo...

Zico: O Galinho Tricolor

51
Zico: O Galinho Tricolor

Em tempos de violência deflagrada pelos estádios, rixa entre torcidas e rivalidades que sobressaltam o futebol, bem próxima a ignorância beligerante daqueles que se intitulam torcedores, irei cometer uma gafe mortal! Eu, Cleber Abajur, torcedor saudável do Fluminense Football Club, confesso ser um fanático torcedor do Zico, o querido e temido Galinho de Quintino.

Continue lendo...

O Soco

2
O Soco

O vento se rompe. Micro partículas invisíveis, ou impossíveis de se ver a olho nu, se partem no ar. O suor das mãos se transformam como em ondas colidindo contra a rocha. A força, em sua maioria impulsionada pelo corpo inteiro, concentra-se nos punhos.

Continue lendo...

Maracanã, bons tempos…

6
Maracanã, bons tempos…

Aos saudosos de plantão... Mas que saudade bateu agora do Maracanã. Uma rica experiência que não volta mais. Eram 150, 120 mil pagantes, público recorrente em grandes clássicos cariocas. Lembro-me de uma época em que 80 mil pessoas no estádio era considerado público mediano. Reduziram o nosso gigante!

Continue lendo...

É, o fim do mundo tá logo ali…

1
É, o fim do mundo tá logo ali…

Óbvio que não né, mas peraí, e se fosse realmente o fim do mundo? Ou melhor, e se acontecesse o que acontece todos os dias com qualquer pessoa, que é passar dessa pra melhor? Vamos refletir um pouquinho.

Continue lendo...

Uma data, dois cafés

1
Uma data, dois cafés

O relógio na parede atrás do balcão marcava seis da tarde. Parecia um dia interminável. Ele estava atrasado. O relógio também, conferia ela. "Café das cinco". Era como um ritual de todas as sextas-feiras. Ela já havia pedido os dois cafés, como de costume. "Um com adoçante e outro com três colheres de açúcar, por favor". Ela conhecia bem seus gostos, já estava habituada às suas manias.

Continue lendo...

As pirâmides dos Illuminatis

4
As pirâmides dos Illuminatis

Um dos principais símbolos dos Illuminatis é a pirâmide. Mas se você nunca ouviu falar nos Iluminatis, ouvirá agora.

Continue lendo...

Grandioso tempo

2
Grandioso tempo

Oi anjo, que saudade! Já fazem 23 horas que mais parecem duas semanas!

Continue lendo...