Roy Jones Jr. explica Anderson Silva

Roy Jones Jr. explica Anderson Silva

12

Observe Roy Jones Jr. em ação, e depois reveja a luta onde Anderson Silva foi nocauteado.

 

Não estou disposto a iniciar uma discussão aqui a respeito da luta principal do UFC 162, do último sábado, onde Anderson Silva sofre sua primeira derrota no UFC.

 

Treino Jiu-Jitsu há oito anos, acompanho MMA a nove, e quando falo que acompanho a todo esse tempo não sou do tipo que assistia reprise do PRIDE na SporTV ou Premiere Combate, e muito menos do que fala que via desde a época do Royce no UFC 1 (até porque isso foi em 1993).

 

Acesso o Portal do Vale Tudo todos os dias há nove anos, lá esse tipo de discussão sobre Vale-Tudo já existia anos antes de eu frequentar, e, só através desse, ou do fórum do Sherdog, que uma pessoa consegue se manter realmente bem informada do mundo do MMA (e olhe lá), portanto nada de notícia do G1 e do Terra.

 

Portanto, não estou disposto a debater o assunto com a Geração Rede Globo/RedeTV, porque eu posso dizer uma coisa, tá foda! Os comentários que estão rolando no Facebook e na ruas inclusive estão de foder!

 

Só pra começar, pra quem está falando que Anderson Silva desrespeita seu adversário fazendo provocações e jogando de guarda baixa, saibam que ele se inspira em um “tal” de Roy Jones Jr. e um “tal” de Muhammad Ali, inclusive ele assiste lutas completas dos dois antes de entrar no ringue em quase todas as suas lutas.

 

Então, só pra deixar o pessoal um pouco menos leigo no assunto, assistam este highlight do Roy Jones e vejam que tudo que o Anderson faz é imitar (ou pelo menos tentar) o mesmo, pra fazer os caras caírem no seu jogo; podem reparar que existem cenas neste vídeo exatamente iguais as da luta de sábado.

 

Link Youtube | O melhor de Roy Jones Jr.

 

Se a “galera” não pegar pesado e não “vomitar muito”, continuo uma discussão a respeito logo abaixo nos comentários.

Gustavo "Gardenal" Ricci
Gustavo Ricci, vulgo Gardenal, é formado em Redes de Computadores. Faixa marrom de jiu-jitsu, gosta de ir pra praia e curtir baladas open bar com os amigos.

Leia também...

 
Dê mais vida a Feedback Mag., para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual você comenta aqui na revista. Leva 2 minutos.
 
  • Gustavo Assad

    Eu vi uma entrevista do Dórea que eu achei muito coerente. Na hora da derrota, acho que todos ficamos putos com o Anderson. Mas aí se a gente parar pra analisar, vamos ver que ele SEMPRE faz isso! Só que no último sábado deu errado. Como o Dana White falou, se ele tivesse ganhado a luta, seria um gênio, mas como perdeu, todos reclamaram, inclusive eu reclamei na hora… Agora vamos ver se ele vai buscar a revanche. Espero que sim!!

  • Daniel Tavares

    Surpreendente!
    Pow, não sei mas eu ainda creio que o Aranha não está dando o valor a sua derrota pois o mesmo tem plano com o Boss careca de entrar na categoria do Jones. Acho que essa derrota é a desculpa que faltava para que isso acontecesse!

    • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

      Ele precisa fazer a revanche e vencer, para abandonar bem a categoria. Se subir direto, corre várias riscos de acumular pela primeira vez duas derrotas seguidas no cartel.

  • Gustavo Assad
    • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

      Perfeito a fala do Dórea, Gustavo.

  • Anderson

    Eu ainda continuo achando que dessa vez ele passou do ponto. E o Roy Jones Jr nao ofende tanto assim o adversário… acho que o Anderson em certos momentos chega a ser desrespeitoso!

    • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

      Você tem razão, ele exagera, vai além do que o Roy faz. Até por isso é mais genial quando logra êxito – sim, mesmo não concordando com suas palhaçadas, reconheço o mérito. Ele passa dos limites do perigo nas provocações, mas nesta luta em específico, e na aquela com o Demian, suas ações saíram da categoria “provocação” e entraram na “desrespeito”. Fora que o MMA é bem mais complexo que o boxe, tem outros fatores, por isso no caso do Anderson essa estratégia de guarda baixa era até mais necessária, para forçar o adversário a esquecer suas pernas e trocar. Contra o Vitor, por exemplo, que já ia pra porrada, ele nem usou isso.

      • Anderson

        Concordo plenamente com você!

        • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

          Primeira vez, rs.

          • André Luís Marçal Júnior

            Fernando vc foi perfeito no sue comentário.

            1-Boxe é totalmente diferente MMA.

            2-Tanto dessa luta, quanto contra Demian Maia passou do ponto. Acredito que a do japones aqui no Rio tb.

            3-Todo mundo aplaudiu quando ele fez nas outras vezes. Inclusive os comentaristas do combate estavam elogiando até o soco entrar.

            4-Gostaria de acrescentar o movimento do weidman, foi diferente do normal que ele tentou socar com a mão esquerda, tentou acertar voltando com a mão e com a mesma acertou, após um sequencia de jab com direto, ou seja ele fez 5 movimentos com braço em sequencia, movimento anormal no MMA.

      • Gardenal Gustavo

        Discordo.
        Primeiro que o Roy Jones debochava ate mais q o Anderson, do tipo do kra estar nocauteado e ele tirando uma com a cara do maluco.
        Segundo que na luta contra o Demian Maia o Anderson xingou o Demian pra caramba, absolutamente diferente da luta de sabado, o qual o Anderson so fez gracinha.

        • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

          Não sabia dessa do Roy, mas nem vejo nada demais no ato. Depende da situação, um bom exemplo é aquela luta do Aoki com o Hirota, onde ele quebra o braço do cara e dá o dedo pra ele depois. Parece absurdo, mas não se vermos antes que o cara encheu o saco dele e começou sendo desrespeitoso antes da luta.

          Falei que o Anderson vai além nas “firulas” comparando com o HL do Roy, pois não acompanho boxe tanto assim.

          Sobre xingar, vi uns comentários do Renzo pós luta e ele disse que o Anderson estava xingando sim o Chris. E vendo a luta, vi sim que em diversos momentos ele fala algo, só não consegui perceber o que.

          Enfim, nesse luta em especial ele pareceu provocar mais porque ainda não havia entrado com ataques efetivos. Com socos potentes e certeiros, como de costume, ele estava engrenando ainda, e só chutou muito.