Que piada!

Que piada!

9

Pergunte para qualquer representante do sexo masculino quais características ele considera importante numa potencial namorada e pode ter certeza que “ter senso de humor”, “bom humor” e/ou “ser engraçada” estará no Top Ten. Porém, se analisarmos direitinho cada um destes itens vamos perceber que, não, eles não querem dizer a mesma coisa. Pelo menos na minha concepção. Vou tentar defini-los aqui e me digam se vocês concordam (Sem olhar no dicionário, ok?).

 

“Ter senso de humor”: Para mim é aquela pessoa que consegue entender a piada. Seja ela óbvia, um pouco mais perspicaz, e até mesmo ácida, de humor negro (ou seja, tem que ser aquele tipo de pessoa que não levanta a bandeira do “politicamente correto” por qualquer besteira).

 

“Bom humor”: Que eu saiba isso não é uma qualidade, mas sim um estado de espírito. Inúmeras coisas podem afetar o nosso bom humor, e sinceramente, acho que exigir que uma pessoa continue sorridente e saltitante depois de um dia daqueles chega a ser desumano.

 

“Ser Engraçada”: Adoro esse. O que é uma mulher engraçada? É a Maria Paula do Casseta & Planeta? Que fala um monte de besteiras e tudo tem duplo sentido? A Sabrina Sato? Que está sempre se fazendo de burra, se passando por idiota? Ou é aquela que veste as calças do melhor amigo, participa de campeonato de arroto e te chama de viadinho?

 

É a Tata Werneck de bigode?

É a Tata Werneck de bigode?

 

Tem mulher que acha que “ser engraçada” é sinônimo de ser palhaça. É aquela que repete tudo o que viu no “Melhor do Twitter” da última semana, faz a piada do “pavê ou pacumê”, tenta fazer voz engraçada, como se fosse um personagem, e, na tentativa de agradar o lindo, ri de qualquer coisa que ele fala, parecendo ter um sorriso mais frouxo que dentadura velha. Toda pimpona se achando a “moleca”.

 

Na minha opinião, “ser engraçada” é saber fazer os outros rirem. E isso não significa, necessariamente, fazer piada. Contar as próprias derrotas por exemplo, pode ser muito engraçado. E ainda dá abertura para os outros serem mais naturais. Saber deixar a seriedade no trabalho e falar num tom mais descontraído. Ter raciocínio rápido em determinadas situações e conseguir fazer um trocadilho no momento certo. Ter repertório – saber o que se passa no mundo e olhar com bom humor para os absurdos do dia a dia. Ter algum talento ou esquisitice. E claro, dar aquela sacaneada no amigo ou namorado no momento oportuno.

 

Dani Calabresa é um exemplo de personalidade feminina realmente engraçada. | Créditos: Carlos Dellarocca.Dani Calabresa é um exemplo de personalidade feminina realmente engraçada. | Créditos: Carlos Dellarocca.

Dani Calabresa é um exemplo de personalidade feminina realmente engraçada. | Créditos: Carlos Dellarocca.

 

Ou seja, o que eles procuram é aquela mulher que saiba se expressar usando sua inteligência, modéstia, suas opiniões, suas histórias… tudo isso através de um prisma positivo. Uma pessoa assim exala autoconfiança. Quer coisa mais sedutora para um homem do que tudo isso junto?

 

Para as palhacitas de plantão, deixo um recado: Experimente dar uma gargalhada ao invés de uma rebolada quando as coisas esfriarem debaixo dos lençóis e me digam quanto tempo vai durar o relacionamento de vocês.

Jéssica Mendes
Carioca da Barra da Tijuca, 25 anos, dentista especializada em prótese. Porém, como o mercado odontológico tá mais caído que dentadura velha, tento fazer as pessoas rirem de outra forma... Por incrível que pareça, acredito no amor. Para maiores desilusões, acessem: Desiludindo S/A.

Leia também...

 
Dê mais vida a Feedback Mag., para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual você comenta aqui na revista. Leva 2 minutos.
 
  • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

    Dou altas risadas com a minha esposa e ela não faz o tipo engraçada. Quem a conhece não diria que é, mas entre a gente é muito hilário, tipo piada interna. Nada melhor que chegar nessa fase das “piadas internas”, rsrs.

    O lance é nunca forçar, quem faz rir, faz naturalmente.

    • Jéssica Mendes

      Piadas internas de casal são uma verdadeira delícia, Fernando! A gente sabe que a coisa tá ficando feia quando vê graça até no mau-humor do outro.

  • http://www.facebook.com/daniela.lusa Daniela Lusa

    Jéssica sempre arrasando, hein. Cara, concordo com as definições. Acho que ter senso de humor no dia a dia é fundamental, mas rir de tudo, ser palhaça já é demais. Como tudo na vida, deve-se medir o “grau” de bom humor. Nem demais, nem de menos. Sempre nos momentos certos e sem exageros. Pelo menos é assim que eu tento ser. E tem dado certo, até agora. Eu acho. 

    • Jéssica Mendes

      Você está em dúvida se seu tipo de humor dá certo? Tá brincando né, Daniela? hahahaha 
      Acho que umas 55 mil pessoas, marromenos, vão concordar comigo que você também arrasa! E se trata disso mesmo: saber o momento de ser engraçado, senão vira inconveniência!

      • http://www.facebook.com/people/Diego-de-Lacerda/100001697724667 Diego de Lacerda

         Esse é o segredo do segredo: “saber o momento de ser engraçado”

  • http://www.facebook.com/cris.yang.3367 Tatá Medeiros

    Mulher piadista é o que há!

  • http://www.facebook.com/vitor.lima81 Vitor Lima

    Posso estar apaixonado??? hahah Vc eh demais.. parabens pelo trabalho.. senso de humor / engraçada …ousadia.. sinceridade e inteligencia!! Me diz aonde vc se esconde pq tenho procurado faz tempo… rs Beijão

    • Jéssica Mendes

      hahahahaha que gentil da sua parte Vitor. Obrigada pelos elogios. 
      Fico feliz que esteja gostando dos textos.beijos!

  • Marina Souza Urias Gomes

    Caramba e eu achando que devia mudar meu jeito palhacinha de ser. Como eu sempre digo: é de dentro pra fora, quando menos percebi já soltei a piada. rsrsrsrs :D