JANAÍNA PASCHOAL, O DISCURSO E A MILITÂNCIA
  O amor conservador pelos gays do movimento new wave
  Amor ou não amor, eis a questão
  PSoL – É possível defender o socialismo e a liberdade ao mesmo tempo?
  Por que a Tiffany é melhor que o Rodrigo?

Notas sobre a final da Copa

4
Notas sobre a final da Copa

Há muito não acompanhava futebol, desde 2000, pelo menos, o MMA era mais interessante para mim. Mas com a popularização deste novo esporte, a tomada do posto de número um pelos americanos (antes era do Brasil) e uma certa mecanização da forma de lutar em alto nível, tenho flertado novamente com o futebol.

Continue lendo...

É pra rir: Política não tem a ver com futebol

0
É pra rir: Política não tem a ver com futebol

Este, no título, foi um dos argumentos mais utilizados por um grupo de pessoas que ficou dividido entre a realidade das calamidades causadas pelos esforços em prol da Copa do Mundo de 2014 e a euforia apaixonada do brasileiro, típica do país do futebol. O problema, entretanto, não era o argumento, mas afirmação cheia de certeza: política não tem a ver com futebol. Consideremos, pelo menos, que se política nada...

Continue lendo...

Coxinha e reaça, com orgulho

23
Coxinha e reaça, com orgulho

Uma amiga me pediu ajuda, ela queria saber o que é ser um "coxinha" ou "reaça", porque via cada dia mais pessoas usando estes termos para xingar outras e, curiosamente, pessoas abraçando estes "xingamentos" como parte orgulhosa de sua identidade.

Continue lendo...

Crítica: X-Men – Dias de um Futuro Esquecido

0
Crítica: X-Men – Dias de um Futuro Esquecido

Hoje parece uma aposta óbvia. Mas no ano 2000, quando Bryan Singer surgiu com seu X-Men, não havia muita confiança se o público cairia nas graças do grupo de heróis mutantes. O filme não só deu certo como foi um dos principais causadores da "onda" de filmes de heróis que reina quase que em absoluto. Singer conseguiu se superar na continuação, X-Men 2, mas depois abandonou o barco para fazer...

Continue lendo...

Mineirazo: O que existe por trás do 7 x 1

2
Mineirazo: O que existe por trás do 7 x 1

4 gols em 7 minutos; 5 x 0 em meia hora de jogo; Olhando apenas os números, a goleada alemã sobre a Seleção Brasileira parece ter sido construída em pouco tempo. Entretanto, 14 anos de trabalho sério e contínuo se escondem por trás do elástico placar da última terça-feira.

Continue lendo...

Assim como o “Maracanazo”, o “Mineiratzen” teve um vilão

15
Assim como o “Maracanazo”, o “Mineiratzen” teve um vilão

Em 1950, quando perdemos a final da Copa no Maracanã para o Uruguai, o goleiro Barbosa, negro, foi injustamente culpado do fracasso daquela campanha - que foi boa, diga-se.

Continue lendo...

Na Copa das Copas, o Mordidazo

0
Na Copa das Copas, o Mordidazo

Na segunda edição da Copa do Mundo no Brasil, o Uruguai novamente foi protagonista. Em 1950, a seleção celeste conquistou o campeonato em cima dos anfitriões. Em 2014, 64 anos depois, viu o seu maior craque ser banido da competição antes mesmo da eliminação de sua equipe.

Continue lendo...

Jean Wyllys chateado

4
Jean Wyllys chateado

Na movimentada página do deputado federal Jean Wyllys no Facebook, a exposição de um carta me chamou atenção.

Continue lendo...

Brasil, Panem. Copa do Mundo, Jogos Vorazes.

7
Brasil, Panem. Copa do Mundo, Jogos Vorazes.

Quando, no programa Roda Viva, o sociólogo de formação e jornalista Juca Kfouri afirma que megaevento algum traz lucro, mas sim a oportunidade de se vender uma imagem, constata-se que nenhum absurdo há na afirmação de Kfouri quando se tem o conhecimento de que o mundo em que vivemos é um lugar de aparências.

Continue lendo...

Ave Caesar

9
Ave Caesar

"Todos merecem uma segunda chance".

Continue lendo...