O Que Esperar do Homem-Aranha de Tom Holland?

O Que Esperar do Homem-Aranha de Tom Holland?

0

Capitão América: Guerra Civil estreou recentemente e, de longe, a aparição de herói mais aguardada era a do Homem-Aranha, o terceiro adaptado para as telonas e interpretado por Tom Holland, de apenas 19 anos. Antes de tudo, POSSÍVEIS SPOILERS À FRENTE, LEIA POR SUA CONTA E RISCO!

 

A cena em que Tony comenta ter a ideia de alguém para entrar em seu time na guerra e o corte de cena com o nome “Queens” na tela com certeza deixou todos os fãs do Cabeça de Teia eufóricos por saber o que estava por vir. Logo de cara vemos uma Tia May muito mais jovem que o normal, principalmente se comparada à das HQs ou da trilogia de Sam Raimi. De qualquer forma, podemos notar nela uma aura mais feliz, mais descontraída e não de uma senhora ainda triste pela morte de seu marido. Assim, podemos imaginar que será uma versão também diferente das Tias Mays anteriores, além de notarmos uma maior informalidade por parte de Peter por chamá-la apenas pelo primeiro nome.

 

ISSO, sim, é TIA May. As outras foram VÓ May e BISA May

 

Mas, quem quer saber da nova gata Tia May, certo? Queremos saber do Aranha! Realmente, este Homem-Aranha está muito bom quanto às cenas de lutas e às piadas durante as mesmas, e só prova que a Sony já deveria ter feito esse acordo com a Marvel há muito tempo. De qualquer forma, vemos um uniforme bem mais fiel às HQs desenhadas por Steve Ditko e John Romita, quando Stan Lee ainda era o encarregado pelos roteiros do herói.

As referências aos quadrinhos dos anos 60 só aumentam com a segunda cena pós-créditos, em que Peter descobre um “sinal-aranha” em seu atirador que foi criado por Lee, porém este ficava preso ao seu cinto e era usado para anunciar a sua chegada em lugares onde estavam bandidos e afins.

 

A participação de Peter Parker sem estar trajado como o herói foi que nos deu uma prévia de como realmente Holland vai se sair interpretando o maior herói da Marvel nos próximos filmes. Vemos claramente um Peter diferente, não com cara de lesado tão “antiquado” como o de Tobey Maguire, mas também não tão hipster descolado quanto o de Andrew Garfield. Vemos Parker como um adolescente comum que ainda está confuso com seus poderes, adquiridos recentemente. A cena é muito curta, mas ainda assim mostra que Peter não está em más mãos, por mais que Holland não se pareça nem de longe com versão alguma de PP nos cinemas (nesse quesito, acho que a Marvel perdeu uma boa oportunidade de me chamar pra fazer um teste pra interpretá-lo, mas eu os perdoo).

 

De qualquer forma, o que nos resta é a esperança de que o roteiro do filme solo do herói seja bem feito e melhor do que qualquer outro filme de herói feito pela Sony, e que Tom consiga manter o tom (HÁ!) cômico quando está usando a máscara para que o melhor herói de todos os tempos finalmente tenha sua adaptação quase perfeita nos cinemas, porque perfeição mesmo só encontraremos totalmente nas páginas dos quadrinhos.

 

Uma adaptação do uniforme mais fiel aos seus primórdios

João Pedro Oliveira
Estudante de Comunicação Visual Design na UFRJ e músico apaixonado por Heavy Metal. Atua combatendo o crime nas horas vagas, sendo conhecido como "Homem-Aranha", mas shhh, é segredo, tá?

Leia também...

 
Dê mais vida a Feedback Mag., para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual você comenta aqui na revista. Leva 2 minutos.