O email do PSTU

O email do PSTU

2

Não gabaritado para comparecer aos debates, o PSTU marca presença ao menos no intervalo destes. Aquele velho discurso, aquelas velhas propostas. Todo jovem já se compadeceu deles, os nanicos que reclamam por não serem levados a sério, e ainda bem que não são. Fora o velho e perigoso discurso comunista – pregam a revolução abertamente –, é notável que são despreparados por todos os lados e só servem para gastar dinheiro público. Ao lado dos candidatos que aparecem nas chamadas entre os blocos dos debates, nota-se um email. Repare só. No Rio é: “rio.pstu@gmail.com”. Ora, se não é possível a essa trupe de comediantes (não podem falar sério com esse papo comunista), de humor negro, sequer ter emails com domínio personalizado, como querem governar o país, os estados e redigir leis?

 

É o mínimo que se espera para qualquer empresa ou instituição que tenha por objetivo transparecer credibilidade, caso dos partidos políticos, e profissionalismo, o que também deveria ser o caso dos partidos. Parece pouca coisa, mas em detalhes assim vemos como o sistema político brasileiro, incapaz de revisar a capacidade dos que o integram, gasta mal nossos impostos (o fundo partidário que recebem todos os partidos registrados vem do seu e do meu bolso).

 

Ter um lema e repeti-lo a exaustão não significa o merecimento da titulação oficial de partido. O lema “Contra burguês, vote 16″, repetido há mais de vinte anos, tem até uma sonoridade boa mas é incapaz de transmitir o quão ruins e danosas são as ideias do partido e como são amadores estes que, mensalmente, recebem cerca de 70 mil reais de fundo partidário e sequer conseguem fazer sites para seus diretórios estaduais que não sejam no Blogspot.

 

Pior do que eles, só os bocós que votam neles. Assumo aqui, perante meus sete leitores (ou menos), que já fui um desses bocós. Mas, aos 16 anos, quem não é? Feio mesmo é ter mais de vinte e ainda cair na lábia desses párias vitimistas. Como o pessoal do PSOL, partido velho de guerra, da mesma guerra que o PSTU, ambos ex-combatentes do PT, que vive a tentar colar seu minutinho com o minutinho dos caras que não tem nem email com domínio próprio. Quanta irresponsabilidade daqueles que a imprensa tem como novidade na política brasileira.

 

O PSTU – e também o PCO e o PCB – é um partido que beira a ilegalidade em muitas de suas posturas e discursos revolucionistas, que só serve para consumir à toa fundo partidário (em linhas gerais: a Democracia financia quem quer retira-la de cena, vide o anúncio da candidata ao senado no Ceará, Raquel Dias, de que o partido se prepara para a “luta armada”). Pois é.

Fernando Henriques
Idealizador e editor desta revista, Fernando Henriques é um consumista informacional. Formado bacharel em Ciências da Computação, encontra na Comunicação um elo natural. Viciado em séries, filmes, rock, MMA, política e desafios.

Leia também...

 
Dê mais vida a Feedback Mag., para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual você comenta aqui na revista. Leva 2 minutos.
 
  • Victor Fortunato

    Voto 16 e 21…ainda. Sem vergonha de assumir.

    • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

      Show. É um direito que lhe apetece.