Neymar e o possível ressurgimento do futebol brasileiro

Neymar e o possível ressurgimento do futebol brasileiro

0

Chuteira preta, cabeça raspada e um show brasileiro no campeonato espanhol. Assim foi a última partida de Neymar pela liga BBVA. Estará o futebol brasileiro voltando aos trilhos?

 

Se a nossa seleção não anda muito bem das pernas, nosso maior talento demonstrou que ainda há esperança. Aos amantes dos tempos áureos do futebol brazuca, a sensação de frisson e nostalgia é inevitável.

 

Para Neymar, Hat-trick é para os fracos

 

Em um dia para lá de inspirado, o endiabrado Neymar fez, simplesmente, 4 gols e deu a assistência que resultou no tento que fechou a conta, finalizado por Suarez. Foram dois pênaltis sofridos e executados com perfeição, dois gols que demonstraram que o faro oportunista está em dia e uma assistência. Se o camisa 11 do time catalão colocasse a camisa para dentro do calção, já pediria para nos entregar a taça da próxima Copa. O hexa já seria nosso.
 

Neymar cobrando pênalti

Com a ausência de Messi, Neymar assumiu a posição de cobrador de pênaltis.


 

Com a façanha deste sábado, Neymar assumiu a liderança isolada do campeonato espanhol, com 8 gols, seguido de perto por Cristiano Ronaldo, do Real Madrid com 6. Com os 4 gols do brasileiro, o Barcelona chegou aos 18 pontos, mesma pontuação do líder e se aproximou mais da ponta do campeonato, que no momento é ocupada pelo Real Madrid. O Celta de Vigo permanece na segunda colocação.

 

Seleção Brasileira

 
Muito se fala a respeito da qualidade técnica de nossos jogadores. Concordo e ratifico o discurso. Hoje passamos por uma transição de gerações complicada, principalmente pela ausência de uma figura com papel mais protagonista, que hoje deveria ser ocupada por Adriano, Kaká, ou Ronaldinho Gaúcho. Neymar não recebeu essa condição de ninguém. Assumiu um papel que estava vazio.

 

Em meio a tantos problemas, Neymar, que apesar de às vezes muito criticado, vem desempenhando bem sua função em um time que não inspira muita confiança à torcida.

 

Um horizonte melhor vem se abrindo com a ascensão do menino de Santos e nomes como o de Philippe Coutinho, que há algum tempo vem demonstrando não poder ficar de fora dos selecionáveis.
 
De certo, ainda estamos muito aquém do futebol que nos sagrou penta campeões mundiais, com peças de sobra tanto para assumir a condição de titular, quanto para compor banco de reservas, mas em um futebol cada vez mais equilibrado, aos poucos, nos recuperamos, ainda que paulatinamente.
 
Que Neymar, e seus subordinados nos levem de volta ao lugar que é nosso por direito.

Guilherme Barauna
Músico, cristão reformado e antagonista do politicamente correto. Consumista voraz do que a internet pode proporcionar sem abrir mão de um bom livro. É pai da Luíza e Mestre Jedi no tempo livre. Criador do seucursodeexcel.com.br Twitter: @glmbarauna

Leia também...

 
Dê mais vida a Feedback Mag., para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual você comenta aqui na revista. Leva 2 minutos.