Dia de Glória

Dia de Glória

0

Felizes os que possuem uma data para se orgulhar! Nada paga a emoção da conquista, o sentimento de superação… Mesmo quem já viveu alguns dias como esse, não consegue identificar o sentimento no qual é tomado no momento da glória. São sentimentos que as palavras não expressam e emoções que a linguagem ainda não é capaz de traduzir!

 

Olhar pra trás e ver que tudo aquilo valeu a pena, todo sacrifício, abnegação, entrega, luta, dor, suor, sangue… Tudo, tudo valeu a pena, e que por mais árdua que tenha sido a caminhada, ter a certeza de que faria tudo de novo. Sentimento de vitória é olhar para toda a jornada percorrida e ser orgulhar de cada passo dado, mesmo que muitos não entendam o porquê, mesmo que você não entenda o porquê. A única certeza é daquilo que deveria ser feito, não importando o preço, e de que no fim todo aquele sofrimento valeria a pena.

 

Mesmo que seja preciso colocar em risco sua integridade física, em busca daquilo que não se vê, daquilo que só podemos sentir. Quem nunca se perguntou porque diabos um louco arrisca a própria vida para escalar uma montanha, levando seu corpo ao limite, perigando deixar sua família, por “nada”, por meia hora lá em cima. Vale a pena todo o risco?

 

O brasileiro Camilo Benke no cume do Aconcágua, montanha mais alta da América. | Créditos: camilobenke.com.br

O brasileiro Camilo Benke no cume do Aconcágua, montanha mais alta da América. | Créditos: camilobenke.com.br

 

E o que leva uma pessoa a desafiar a morte buscando recordes? Para que servem? Escrever o nome num livro? Será que vale uma vida? Saltar de paraquedas e arriscar dele não abrir? Cruzar um oceano sozinho, arriscando ficar a deriva no meio do caminho, pra quê? Abandonar a rotina, a família e o conforto do lar em busca de coisas tão “fúteis”?

 

Esses que não entendem e não tem coragem moral para buscar algo que vai além da compreensão humana, em busca da satisfação pessoal, nada mais, esses que ao fim de sua jornada nada terão do que se orgulhar, irão pedir perdão antes do descanso eterno por apenas ter existido nesse mundo e perdido a oportunidade única de viver!

 

Sonhe mais. Arrisque mais. Pois temos uma única vida, na qual temos poucas chances de fazer tudo valer a pena, porque cada pôr do sol pode ser o último, e depois dele… Só levamos conosco o que fizemos para nos orgulharmos de nós mesmos.

Carlos Santos
Estudante de jornalismo, escritor amador, poeta de ocasião, cronista fortuito e colunista inconstante. Além de tudo, é um ex-comunista que dobrou a Direita.

Leia também...

 
Dê mais vida a Feedback Mag., para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual você comenta aqui na revista. Leva 2 minutos.