Carnaval e PT, tudo a ver

Carnaval e PT, tudo a ver

0

Carnaval é festa da carne, é putaria, é gente nua. É quando o Inferno se alegra ao olhar para a Terra e ver uma filial. Mas os tempos atuais são tão estranhos que o argumento para tirar uma modelo de um desfile após ter posto os seios a mostra é que “têm crianças vendo”.

 

Seriously? No Carnaval?

 

A que ponto nós chegamos! Como ficam os velhos babões que assistem aos desfiles exatamente pelos peitos e bundas? Para a sorte destes tarados em idade avançada, a história das crianças que estão vendo foi só um artificie tardio para evitar o que estava por vir.

 

A pobre coitada da Ju Isen nem teve tempo de mostrar o “tchan”, que no caso era o tapa sexo anti-Dilma que havia preparado para um protesto em plena avenida.

 

O tapa-sexo anti-Dilma.

O tapa-sexo anti-Dilma.

 

Diretoria e seguranças da Unidos do Peruche, escola de samba onde a modelo desfilava, não deixaram o protesto se concluir e literalmente arremessaram a moça para fora da avenida.

 

Naturalmente que no Carnaval, a festa da carne, não seria permitido tirar um sarro de uma figura que representa uma das organizações que mais incentivam uma ode à carne.

 

Ju Isen foi protestar na cova dos leões, não se enganem.

 

E esta meio defesa que faço de uma mulher que foi agredida, não indica que nutro qualquer simpatia por ela. Pelo contrário, vejo esse “título” autoproclamado de musa do impeachment como algo para lá de brega e a própria Ju Isen como alguém mais preocupada com sua imagem e autopromoção do que em efetivamente derrubar Dilma.

 

Porém, a falta de simpatia pela modelo não pode disfarçar o que houve. Ela foi expulsa de forma agressiva de um desfile de Carnaval, sob o argumento falso de “excesso de nudez” (!), somente por tentar aparecer em frente as câmeras da Globo – que transmitia o desfile – com um tapa-sexo anti-Dilma.

 

Não seria a primeira vez que veríamos um tapa-sexo num desfile de Carnaval, mas seria sim, raro, ver a Esquerda, notória promotora desta festa, atacada em seu meio.

Fernando Henriques
Idealizador e editor desta revista, Fernando Henriques é um consumista informacional. Formado bacharel em Ciências da Computação, encontra na Comunicação um elo natural. Viciado em séries, filmes, rock, MMA, política e desafios.

Leia também...

 
Dê mais vida a Feedback Mag., para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual você comenta aqui na revista. Leva 2 minutos.