Caos venezuelano

Caos venezuelano

0

Parece que a guerra explodiu em solo Venezuelano, se por aqui não ficamos sabemos muito bem de tudo, isso se deve a grande censura que ocorre por lá, algo tão desumano quanto a atmosfera belicosa que se segue.

 

O que ocorre é que milhares de pessoas saíram às ruas da capital Caracas, Tachira e outras cidades para protestar contra o aumento do custo de vida e da crescente insegurança, protestam, portanto, contra o governo e os estragos do “Chavismo” que desde 1999 encaminha o país com o socialismo bolivariano. Mas os motivos que levaram a Venezuela a essa situação são bem maiores, abordarei aqui os de maior impacto.

 

O país abriga uma das maiores reservas de petróleo do mundo, ainda que a sua produção tenha sido drasticamente reduzida. Mas ao invés de usar a exportação (que é de valor elevado) para o desenvolvimento do país, bem como o incentivo à economia, o extrativismo adotado pelo governo venezuelano despreza toda a atividade industrial que o país teria. O petróleo compunha até 90% da exportação, estima-se que mais da metade do dinheiro dessa exportação é usado para financiar a administração pública.

 

O PIB venezuelano cresceu 27% durante todo o governo do ex-presidente, Hugo Chavez, um valor quase irrisório se levarmos em consideração à sua capacidade petrolífera. A inflação, apesar da queda, ainda é considerada alta, a dívida pública aumentou e a liberdade de imprensa não existe. Agora com o sucessor Nicolás Maduro, as coisas não mudaram muito, recentemente, numa busca irresponsável para conter a inflação, o presidente quis implantar um controle de preços, e os resultados não foram dos melhores: a escassez de produtos, guerra aos empresários com o controle de lucros, preços fixos para veículos, plataformas de petróleo confiscadas e empresas foram estatizadas. Um caos total e absoluto, além de uma iminente miséria.

 

Esses fatores suportados ao longo dos anos foram o estopim para as manifestações. O autoritarismo venezuelano reagiu na tentativa de reprimir. A população não se deixa abater, com a ajuda da internet, se organizam em protestos e enviam imagens ao mundo através das redes sociais. A mídia local foi completamente censurada e a internacional vem sendo impedida de mostrar o que acontece por lá, a CNN, por exemplo, foi expulsa do país. O que conseguimos saber de todos os protestos são imagens de cenas de guerra, o governo investindo violentamente contra estudantes, manifestantes desarmados que lutam pela liberdade do seu povo e o direito de viver com o mínimo de dignidade.

 

A democracia foi extirpada da Venezuela e estamos de mãos atadas, apenas olhando os políticos agirem de forma igual por toda a América Latina. O Brasil, ao que parece, caminha a passos largos para transformar-se numa próxima Venezuela, a Argentina já está quase lá.

Carolina Machado
Carolina Machado é jornalista e estudante de Direito, crítica e observadora, mas é uma pessoa do bem. Curte música, literatura, cinema e não dispensa uma boa conversa.

Leia também...

 
Dê mais vida a Feedback Mag., para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual você comenta aqui na revista. Leva 2 minutos.