Almoço, melhor hora para um brainstorm

Almoço, melhor hora para um brainstorm

1

Algumas palavras em inglês insistem em permear o nosso vocabulário, na propaganda então, são dezenas de centenas de milhares, tipo: layout, insight, target, brainstorm… Não adianta se revoltar, faça como eu, acostume-se.


Por falar em brainstorm, essa é uma das palavras mágicas que atraem jovens estudantes para esse mundo louco de agência de publicidade. Brainstorm é uma daquelas palavras que vem carregada de belíssimas histórias, que encantam todo aspirante a publicitário.


Tempestade de ideias, muito usada em reuniões de equipe. Sim, aquelas tão sonhadas reuniões de brainstorm, aquela mesmo que você fica sonhando dar uma ideia super original e mudar o rumo da publicidade brasileira.


Chegou a hora de ter ideias, vamos lá... Hum... Tá difícil!

Chegou a hora de ter ideias, vamos lá... Hum... Tá difícil!


Não é bem por aí, vou contar um segredo: O melhor momento para ter ideias é na hora do almoço! Sério, salas de reuniões são recheadas de pressão, briga de egos, hierarquias e muito blá blá blá.


Na hora do almoço é que surgem as melhores ideias, aquelas despretensiosas que começam em forma de brincadeira e sacanagem, mas acabam se transformando em verdadeiros insights. Sem pressão, sem a obrigação de falar algo construtivo, sem o medo de dizer uma grandiosíssima besteira, sem o peso de ter que parecer útil. É ali, sentado naquela mesa, onde seu cérebro se desliga e seu corpo se concentra, é ali, naquele momento em que as ideias fluem, onde as coisas mais absurdas sobre o projeto passam na sua cabeça, onde cada besteira que você fala não será levada em consideração, e é aí que as coisas acontecem.


Seu cérebro precisar relaxar as vezes.

Seu cérebro precisar relaxar as vezes.


Na verdade, na verdade, eu acho mesmo é que essa é a forma do seu cérebro te recompensar por você, enfim, lhe dar um descanso. Mas, eu sei que a explicação acima ficou mais bonitinha.

Diego de Lacerda
Filósofo de beira de esquina, publicitário, sonhador e empreendedor. Gosta de filmes, desenho animado e mais um monte besteiras sem sentido. É co-fundador desta revista e fascinado pela vida - não só a sua como a dos seus amigos. No twitter: @D_lacerda.

Leia também...

 
Dê mais vida a Feedback Mag., para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual você comenta aqui na revista. Leva 2 minutos.
 
  • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

    Como disse no primeiro texto que escrevi para a Feedback, as melhores ideias surgem sempre quando menos esperamos.

    “Sempre que paro para pensar tentando “inventar” algo, o resultado não é tão satisfatório. Quando esqueço do assunto e vou fazer outra coisa, a resposta aparece “do nada”. Às vezes passam apenas segundos, outras vezes alguns minutos, horas, mas sempre acontece sem que eu perceba. Minha regra é: Quando se está navegando pelos pensamentos despretensiosamente, as respostas obtidas são exatamente as que buscava intencionalmente e não achava”