A vereança e como ela afeta o nosso dia a dia

A vereança e como ela afeta o nosso dia a dia

2

62.860. Sessentaedoismiloitocentosesessenta, meus amigos. Esse será o número de vereadores eleitos em 7 de outubro próximo. Dá mais ou menos um pra cada 3.200 residentes no país. Muito? Em minha opinião é DEMAIS!

 

E pra que serve essa horda de sugadores de recursos públicos? Na teoria, suas atribuições são similares e, tanto quanto possível, simétricas às de um deputado federal.

 

Na função de legislador, o vereador elabora e vota leis. Na função de fiscalizador, o nobre edil fiscaliza a execução do orçamento municipal e a própria administração pública, podendo inclusive criar comissões parlamentares de inquérito. Outras funções de destaque são a de aprovar as contas municipais, após parecer prévio do Tribunal de Contas do Estado, e eventualmente julgar o prefeito, o vice-prefeito e seus próprios pares nas infrações político-administrativas que eles cometerem.

 

Será que isso coincide com o que é veiculado na publicidade dos candidatos? Vamos fazer um apanhado:

 

Xuxa Torresminho e Pateta.

Xuxa Torresminho e Pateta.

 

Bin Laden e Cristo da Jerusalém.

Bin Laden e Cristo da Jerusalém.

 

Depois de confrontar esse show de horrores com as atribuições do cargo, fica ainda mais difícil escolher em quem votar...

Depois de confrontar esse show de horrores com as atribuições do cargo, fica ainda mais difícil escolher em quem votar…

 

Pois bem, na mesma linha do meu artigo anterior, vou sugerir alguns tópicos que os leitores podem avaliar por si mesmos quando forem escolher em quem votar para exercer a vereança nos seus municípios:

 

1. Vereador não constrói hospital…

 

Nem escola, nem universidade, nem autódromo e muito menos pista de pouso para extraterrestres. É verdade. Desconfie de qualquer um (pelo menos de qualquer terráqueo) que prometa qualquer dessas coisas. Investir na infraestrutura municipal é atribuição do prefeito. O máximo que o vereador pode fazer é alocar recursos para determinado fim no orçamento da cidade. E o pior que ele pode fazer é agir assim motivado por interesses escusos, como favorecer aquela empreiteira amiga que financiou sua campanha e agora deseja construir um ou dois ginásios poliesportivos.

 

2. Contra o imperialismo ianque e pela revolução comunista!

 

A própria natureza da função requer que o vereador atenha-se a temas locais, de interesse direto e palpável da população. O vereador tem contato direto com os cidadãos, procura atender (ou pelo menos encaminhar) as suas reivindicações e é o mediador entre o povo e o prefeito. Um bom representante trabalha para melhorar a qualidade de vida dos seus representados, e não contra a ordem legal, política e institucional vigente. Se o candidato deseja ser eleito pra defender essas bandeiras ele está concorrendo ao cargo errado. E votando nele você estará, em consequência, votando errado.

 

3. It’s not time for fun

 

Quem não gosta de “pão e circo”? Mas “circo” demais aliena. Se o candidato a vereador promete festas e mais festas e vem a ser eleito, é até melhor que não cumpra sua promessa, porque se cumprir será à custa do dinheiro público, nunca às suas próprias expensas. O que mais se vê são cidades com a infraestrutura precária e um calendário de festas invejável. É para isso que serve o seu dinheiro?

 

4. A vida de quem mesmo ele quer melhorar?

 

Quatro anos de salário, status e mordomias garantidas. Quatro anos de influência sobre a administração municipal e suas políticas públicas. Subjacente a tudo isso, a possibilidade de mudar de vida, ainda que por meios ilícitos e imorais. O vereador tem muito a ganhar, tanto que 432.867 candidatos ao posto em todo o país disputarão os votos dos eleitores. E você? E a sua família? E a sua cidade? E a coletividade? O que será que eles têm a ganhar?

Nélio Oliveira
Nélio Oliveira é morador de Brasília, servidor público federal do Poder Legislativo com pós-graduação em Políticas Públicas e Gestão Governamental (UnB) e em Direito Legislativo (UFMS). Cursa Direito porque gosta, mas não está certo de que vai terminar, porque gosta ainda mais de ficar com a Cecília, sua filhota de dois anos.

Leia também...

 
Dê mais vida a Feedback Mag., para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual você comenta aqui na revista. Leva 2 minutos.
 
  • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

    Grande Nélio, agradecemos por mais um material bem valioso. Eu mesmo não todo esse entendimento em relação atuação dos vereadores, pena esses assuntos ainda não serem de interesse da grande massa. Só ajudam a continuar o “pão e circo”.

  • https://www.facebook.com/mariana.bonfim Mariana Bonfim

    SAENSACIONAL! Chega de vereador coxinha q puxa voto de nego q nem o Tiririca.