A indignação seletiva de PT, PSOL e jornal O Globo

A indignação seletiva de PT, PSOL e jornal O Globo

0

Petistas não se incomodam de ter entre os seus aliados nomes como Renan Calheiros, Fernando Collor de Melo e Paulo Maluf, que possuem ou possuíram, ao longo de suas trajetórias políticas, investigações criminais em suas costas. Mas agora que Eduardo Cunha é também investigado – é, investigado, não julgado culpado em última instância como José Genoíno e José Dirceu -, eles se regojizam e comemoram, como se tudo de bom que Cunha fez, sim, este ano, estivesse anulado, e tudo de mau que eles fizeram nos últimos 12 anos estivesse desculpado. Não, petistas, não está desculpado. Nós não desculparemos vocês por nenhum crime e, muito menos, por essa indignação seletiva que todo mundo que tem pelo menos 2% de atividade cerebral percebe.

 

Só para lembrar vocês: Cunha é investigado e pode ser culpado ou não, ainda não sabemos – como respeitador do Estado Democrático de Direito, não afirmo nada que a Justiça ainda não o tenha feito. Já o último tesoureiro do partido dos senhores, João Vaccari Neto, acabou de passar de fase, foi condenado a 15 (Quinze!) anos de cadeia. Fosse isto exceção, já seria motivo para apontar indignação seletiva de vossas partes. Mas não é, bem longe de ser. Para ficar somente em tesoureiros do PT (dois ex-presidentes condenados já foram citados acima), lembro-vos daquele tal de Delúbio, tesoureiro anterior à Vaccari, que foi pelo mesmo caminho deste – condenado no Mensalão.

 

Igual sintoma se vê entre os psolistas. Sim, vocês mesmos que se acham “acima disso tudo isso aí” somente por terem margem de votos irrisória. Ora, não pense que não vimos vocês apoiando Dilma, sem a coragem de dizer que o faziam, quando disseram aos seus: “Façam qualquer coisa, menos votar em Aécio”. Já se sabia de muita coisa do PT e mesmo assim vocês não temeram apoia-lo veladamente. Não são evangélicos, pelo menos, certo? Não bastasse a oficialização de ser linha auxiliar de um partido corrupto dos pés à cabeça, e bater em todo evangélico que se enrola com a Justiça (por que há tantos, meu Deus?) para apontar certa seletivamente dos senhores, temos ainda o caso Janira Rocha. Quem não se lembra dela?

 

Quando é Janira Rocha que confessa ter desviado dinheiro público, como confessou naquela história do Mensalão Rosa, em favor das campanhas de Chico Alencar e Jean Wyllys, a indignação é uma, para não dizer nenhuma (“ah, mas ela roubou para o partido, não para si”), já contra um Eduardo Cunha o Céu quase desaba de tanto que gritam porque ele passou de suspeito a, repito, INVESTIGADO. Imaginem se for declarado culpado? Chico Alencar é um que certamente terá orgasmos.

 

Outro que posso apontar como “indignado seletivo” não é uma pessoa ou partido, mas sim um jornal, o maior do país. Mal saíram as informações das tais contas de Cunha e seus familiares na Suíça e o Globo tratou de dar ao fato um senhora capa – e seguirá dando uma super audiência ao processo, alguém duvida? Seria normal, se este fosse o padrão adotado quando outros caciques da política brasileira são arrolados em situação similar. Pois alguém viu uma capa d’O Globo estampando a descoberta de uma conta em nome de Lula na França, pela Política Federal?

 

Perto do Lula, Cunha é peixe pequeno. Seu escândalo seria menos notícia do que qualquer um envolvendo o nome de um ex-presidente – ainda mais se popstar político como o Lula -, fosse este um país sério, dotado de uma imprensa não comprometida.

 

Quanto ao processo em si, contra o atual Presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, não opino. Não sou juiz e não li os autos, não teria o que dizer. Só acho espantoso constatar que mais um que se levantou contra a Esquerda regente do país, do dia para a noite transformou-se em um dos maiores corruptos da nação, na boca do povo.

 

Sério que vocês não veem nada de estranho nisso?

Fernando Henriques
Idealizador e editor desta revista, Fernando Henriques é um consumista informacional. Formado bacharel em Ciências da Computação, encontra na Comunicação um elo natural. Viciado em séries, filmes, rock, MMA, política e desafios.

Leia também...

 
Dê mais vida a Feedback Mag., para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual você comenta aqui na revista. Leva 2 minutos.