A “dura” vida dos melhores duplistas da história

A “dura” vida dos melhores duplistas da história

4

Quando se fala de Tênis, logo de cara lembramos de nomes como Guga, Federer, Nadal, Djokovic, Agassi, dentre outros. Porém e se eu te disser que existe uma galera que fatura alto também com o Tênis, mas não está tão em foco quanto os listados? Essa é a vida dos irmãos Bryan, a melhor dupla do mundo e da história do tênis.

 

Milionários, multicampeões e com o carisma cativo dos fãs de Tênis, em especial os americanos, Bob e Mike Bryan ainda são meros desconhecidos do público “leigo” em Tênis, mas nada que abale seus feitos e conquistas. Contarei um pouco mais sobre eles, os barões das duplas na ATP.

 

Donos de 101 títulos de duplas na ATP, os irmãos Bryan já conquistaram mais de U$ 25 milhões em toda carreira, apenas com premiações; fora a grande publicidade que a dupla arrecada nos EUA.

 

Jogar duplas no circuito da ATP é ficar sempre atrás dos grandes holofotes que são os jogos de simples, mas podemos dizer que os gêmeos americanos conseguem atrair bastante público em seus jogos e se tornam uma atração em suas aparições pelo mundo, engrandecendo qualquer torneio que participem.

 

Outro dado recorde de sua parceria, é o fato de ser a única na história a chegar a incrível marca de 900 vitórias na carreira, marca alcançada no Master 1000 de Shangai desse ano (que pra variar, foi vencido por eles). A dupla possui também a tão incrível marca de obter o Golden Slam, que é a denominação dada para a dupla ou o tenista de simples que vence todos os quatro Grand Slams do Tênis (Australian Open, Roland Garros, Wimbledon e US Open), além de conquistar o ouro olímpico.

 

Realmente é uma vida extremamente “dura”, ter conquistado tudo de possível no mundo do Tênis, ostentar uma premiação de dar inveja em muito top de simples, holofote do público amante de Tênis e o prestigio de ser a maior dupla da história… E há quem diga que eles não são tudo isso. Vai entender.

 

Bob e Mike seguem rumo a mais um ano no topo do ranking da ATP (será o 8º ano que isso ocorre), e com uma larga diferença de pontos para a dupla número 2 do mundo, que hoje é composta dos intermináveis Daniel Nestor do Canadá e Nenad Zimonjic da Sérvia.

 

Título 100 da dupla, conquistado no US Open deste ano. | Crédito: IBNLive

Título 100 da dupla, conquistado no US Open deste ano. | Crédito: IBNLive.

 

Nota de rodapé: O Brasil marca forte presença no ranking de duplas da ATP. Bruno Soares é o número 5 do mundo, enquanto Marcelo Melo é o número 7 do mesmo ranking. Um pouco mais atrás temos André Sá na 61º.